Após empate por 0x0, Bahia perde para o Wolfsburg nos pênaltis

Após empate por 0x0, Bahia perde para o Wolfsburg nos pênaltis

Bruno Queiroz/Correio

Kaynan e Edson para o Bahia,  Reichwein, Abdat e Herrmann para o Wolfsburg. O resultado de 3×2 para o Wolfsburg não foi no tempo normal e sim nas penalidades, já que as equipes não saíram do 0x0 durante os 90 minutos, o que já havia garantido a Alemanha o título da Florida Cup. Gustavo, Cajá e Feijão perderam os pênaltis do lado tricolor.  Domingo (15) tem o Estudiantes, às 18h45.

Zagueiro Tiago e volante Renê Júnior disputam a bola com os jogadores do Wolfsburg (Foto: Gregg Newton/AFP)

De tricolor, o Bahia entrou em campo apoiado pelos gritos da torcida, sempre participativa e barulhenta. O time começou a partida tentando manter a posse da bola e, aos 19 minutos, num bom lançamento de Tinga pelo lado direito, o estreante Zé Rafael invadiu a área, mas adiantou um pouco a bola e foi interceptado pelo goleiro na finalização.

O Bahia criava as melhores chances, explorando os laterais. Do lado esquerdo, o estreante Armero se destacava com bons passes e velocidade no apoio. Foi assim que o colombiano arrancou e serviu Hernane dentro da grande área, mas o Brocador se atrapalhou no domínio. Ele ainda tentou o passe para Régis, porém a bola foi muito atrás.

Já no finalzinho do primeiro tempo, houve um princípio de confusão. Em grande passe, Renê Júnior encontrou Hernane livre na área. O camisa 9 tricolor tocou rasteiro para o meio e a bola sobrou para Tiago finalizar e obrigar Burnst a fazer boa defesa. Na tentativa do rebote, o zagueiro acabou atingindo o goleiro do Wolfsburg e os jogadores do time alemão imediatamente partiram para reclamar.

TIME RESERVA

Enquanto o Wolfsburg voltou com o mesmo time para a segunda etapa, o técnico Guto Ferreira mudou todos os 11 jogadores. Automaticamente, promoveu as estreias do lateral-esquerdo Matheus Reis, do volante Edson e dos atacantes Gustavo e Diego Rosa.

Gordiola manteve a configuração tática da equipe no 4-2-3-1 e o Bahia continuou trabalhando as jogadas pelos lados do campo. Aos 17 minutos, Matheus Reis e Diego Rosa tabelaram pela esquerda e o lateral tricolor cruzou rasteiro, mas a defesa afastou.

Aos 31 minutos, o Wolfsburg por pouco não abriu o placar. Após cobrança de escanteio curta, Kleihs mandou colocado, só que a bola explodiu no travessão de Anderson.

Aos 42 minutos, Cajá teve chance em cobrança de falta na quina da área, pelo lado direito. O meia, contudo, chutou para fora. O empate sem gols no tempo normal levou a decisão para os pênaltis, vencida pelo Wolfsburg.

Meia Zé Rafael jogou durante 45 minutos e não teve muitas oportunidades (Foto: Felipe Oliveira/ E.C. Bahia)

Fonte: Correio

Foto de capa: Divulgação/ECBahia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *