Lixo descartado de forma irregular pode aumentar casos de dengue

Lixo descartado de forma irregular pode aumentar casos de dengue

Moradores de Vera Cruz devem ficar atentos para evitar a proliferação de doenças como a dengue, zika e chikungunya, principalmente durante o verão. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a época mais quente do ano possui as condições climáticas ideais para a ampliação de focos do mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão das enfermidades.

O primeiro passo é eliminar garrafas, sacos plásticos e pneus velhos que ficam expostos à chuva, além de tampar recipientes que acumulam água como caixas d’água e piscina. É preciso ainda que a população tome cuidado com o descarte do lixo de forma irregular.

O mosquito não escolhe o bairro ou casa para se reproduzir. Ele precisa apenas de locais com água parada. Por isso, o cuidado para evitar a sua proliferação deve ser feito por todos. Em 45 dias, um único mosquito pode contaminar até 300 pessoas e o ovo dele pode sobreviver até 450 dias, mesmo se o local onde foi depositado estiver seco. Se a área receber água novamente, o ovo ficará ativo e poderá atingir a fase adulta em poucos dias. Por isso, após eliminar a água parada, é importante lavar os recipientes com água e sabão.
As doenças

A dengue, a zika e a chikungunya têm as mesmas características sintomáticas: febre alta, dor no fundo dos olhos, vermelhidão na pele, coceira e distúrbios gástricos. A automedicação pode ser perigosa, principalmente em casos de dengue. Após os primeiros sintomas, o paciente deve buscar uma unidade de saúde para orientações.
Medicamentos compostos por ácido acetilsalicílico podem agravar a doença. Quando diagnosticadas e tratadas ainda no início, a dengue, a zika e a chikungunya tem bom prognóstico e geralmente são curadas sem apresentar evoluções mais graves ou sequelas.

AI/Prefeitura de Vera Cruz

Foto de capa: Reprodução/Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *